12 formas de estimular o desenvolvimento infantil

O melhor estímulo ao desenvolvimento do bebê é oferecer um ambiente afetuoso, seguro, com liberdade para explorar e autonomia para tentar fazer as coisas sozinho. O suporte carinhoso e atento de um adulto já é tudo o que ele precisa.

Todas as atividades, e não só as que entendemos como brincadeiras, são oportunidades de estimular a criança. Confira 12 dicas:

  1. Converse com ela durante as atividades e fale com clareza para que ela observe os movimentos da sua boca
  2. Na hora da alimentação, converse sobre os sabores, estimule a criança a falar o nome dos alimentos e a comer sozinha. Faz sujeira, mas desenvolve maior autonomia
  3. O banho é um bom momento para falar o nome das partes do corpo, teste os comandos: agora lave o pé, o joelho, o pescoço
  4. Sempre que possível, reserve um tempo maior para vestir a criança. Deixe ela tentar sozinha, mas sem pressão: acolha eventuais frustrações, ajude quando solicitado e comemore cada conquista
  5. Estimule o contato com a natureza. Andar de pés descalços na grama, na terra, em pisos irregulares ajuda a fortalecer a musculatura dos pés
  6. Brinque de bola. Essa atividade estimula a coordenação motora de pés, pernas, mãos e braços. Além disso, desenvolve a noção de compartilhamento (“minha vez”, “sua vez!”) e a sociabilidade
  7. Deixe que brinque com potes na cozinha. Abrir e fechar tampas, construir torres, empilhar e derrubar são ações que incentivam o planejamento e a coordenação motora
  8. Observe as brincadeiras. Jogos simbólicos, como fazer comidinha com areia ou massinha de modelar, além de estimular a coordenação motora fina das mãos, também são ótimas formas de observar como seu filho está percebendo e imitando a realidade
  9. Estimule amizades com outras crianças, sem pressão para que compartilhem brinquedos. Aos poucos, eles vão aprendendo as regras de convivência social, como não bater, esperar a sua vez, respeitar o espaço do outro. Ao moderar conflitos, é importante acolher eventuais choros das duas partes e explicar os sentimentos envolvidos dos dois lados. Estimular a empatia é um trabalho de repetição
  10. Leia para a criança e permita que ela manuseie os livros, converse sobre as figuras, brinque de imitar os sons e movimentos de animais, por exemplo
  11. Promova artes plásticas sem esperar resultados “bonitos” ou certinhos. O ato de rabiscar desperta a imaginação, permite a expressão das ideias e o controle dos movimentos. Ao ter contato com papel, tintas laváveis, giz de cera (em bastão para os menores), a criança experimenta as texturas, as cores, formas de segurar. Conforme o nível de linguagem, peça que ela explique o que desenhou para estimular a criação de narrativa e a criatividade
  12. Cuidado com o estímulo em excesso! O interesse em relação a cada uma das brincadeiras varia de acordo com a personalidade da criança. Respeite e observe as reações para não forçar algo que ela ainda não esteja pronta.

Fonte: Unimed

Leave a Reply

× Como posso te ajudar?