Como saber se seu pequeno tem atraso de fala?

O desenvolvimento da linguagem varia muito de uma criança para outra, pois cada pessoa é uma pessoa. No entanto, é interessante conhecer e estar atento aos sinais de que seu pequeno ou pequena pode não ter as mesmas habilidades que a maioria das crianças desenvolvem na mesma idade, configurando assim algum nível de atraso de fala.

Diversos fatores podem influenciar direta ou indiretamente nesse processo. Muitos bebês começam a falar suas primeiras palavrinhas, como “mamãe” e “dadá“, antes do primeiro aninho de vida, e a maioria consegue ter um pequeno vocabulário composto por até 20 palavras aos 18 meses de idade. 

Assim, se seu filho ou filha ainda não fala tanto quanto a maioria das crianças da mesma idade, ele ou ela pode estar com atraso de fala ou atraso de linguagem. E atenção: apesar de ambos estarem relacionados à capacidade comunicativa das crianças, esses são fenômenos diferentes.

Quais as diferenças entre atraso de fala e atraso de linguagem?

atraso de fala, como o próprio nome sugere, é quando uma criança não apresenta o desenvolvimento da fala de modo satisfatório ou esperado para aquela determinada fase da vida. Uma criança com atraso na fala pode usar palavras e frases para expressar ideias, mas será difícil entender claramente o que ela está dizendo.

Já o atraso de linguagem está relacionado à capacidade da criança de dar e obter informações de maneira significativa. Ou seja, quando a criança possui um atraso especificamente na linguagem, ela pode pronunciar corretamente as palavras, mas apresenta dificuldade em se expressar ou entender os outros.

O que pode causar o atraso de fala/linguagem?

As causas mais comuns de atraso na fala incluem:

Marcos do desenvolvimento das habilidades de fala e linguagem

Conforme falado anteriormente, cada criança cresce e aprende no seu próprio ritmo, mas é importante se atentar aos marcos que demonstram o desenvolvimento normal da fala em cada etapa do crescimento.

Antes dos 12 meses

Após o nascimento, o som mais comum e natural que a criança vai emitir é o choro. Com 2-3 meses, o bebê será capaz de sorrir para você. A partir dos 6 meses, se não tiver problemas auditivos, o pequeno ou pequena passa a ter a curiosidade e a capacidade de acompanhar sons. Com 12 meses, alguns já conseguem dizer uma ou duas palavrinhas e já se familiarizam com alguns nomes e objetos comuns.

De 12 a 15 meses

Nesta idade, já é possível balbuciar mais alguns sons e, inclusive, imitar palavras que ouvem e compreender instruções bem simples, como “dê para mim o boneco”.

De 18 a 24 meses

A partir dos 18 meses, o bebê começa a aumentar seu vocabulário e, com isso, passa a ser capaz de falar frases com mais de uma palavra, além de aprender a falar as partes do corpo.

De 2 a 3 anos

Depois dos 2 anos, a criança consegue reconhecer e apontar objetos em livros, começa a trabalhar com plurais simples e passa a combinar substantivos e verbos. A partir dos 3 anos, o desenvolvimento é ainda mais visível. A criança já consegue contar pequenas histórias e até cantar musiquinhas e falar o seu nome e sobrenome.

Ao perceber um ritmo de desenvolvimento lento em seu filho ou filha, procure um especialista para realizar alguns exames de rotina. Assim, o profissional poderá verificar se a criança está ou não atingindo as metas esperadas para a idade. Muitos atrasos de fala ou de linguagem não são sérios e, se diagnosticados precocemente, as chances de sucesso no tratamento e desenvolvimento da criança são enormes.

A literatura infantil como forma de auxiliar no atraso de fala

Como sempre reforçamos aqui no Blog Leiturinha, livros são ótimos aliados em todos os momentos do desenvolvimento infantil. Que tal contar com esse apoio na hora de lidar com questões de atraso de fala ou de linguagem do seu pequeno ou pequena? Confira a recomendação que selecionamos diretamente da Loja Leiturinha para esse fim:

Primeiras palavras – Meus primeiros passos

Primeiras palavras, como o próprio nome sugere, certamente é um livro para se ter na primeira biblioteca do bebê! A obra conta com lindas ilustrações que ensinam a identificar e falar as primeiras palavras. O vocabulário é apresentado de forma simples e agradável, com palavras que fazem parte do dia a dia das crianças, o que facilita para os pequenos e pequenas realizarem associações. Aproveite o que você tiver ao seu redor, como brinquedos e outros objetos, para potencializar o aprendizado ao longo da leitura!

Fonte: Blog Leiturinha

Leave a Reply

× Como posso te ajudar?