ENGAJAMENTO ENTRE OS PAIS E A ESCOLA! VEJA 5 ATIVIDADES PARA FAZER COM A FAMÍLIA

De maneira errônea, muitos pais e responsáveis ainda acreditam que a educação dos estudantes é de responsabilidade única da escola. Porém, a aprendizagem é um processo misto e que depende das práticas vivenciadas na instituição de ensino e em casa para que seja bem-sucedido. Assim, estimular atividades para fazer com a família é essencial para aumentar o engajamento familiar.

A participação ativa da família no aprendizado influencia positivamente no desempenho acadêmico do aluno, fazendo com que ele se dedique e se esforce mais, uma vez que se sente apoiado e tem o suporte dos educadores e dos responsáveis para lidar com os desafios com os quais se depara nos seus estudos.

As interações diárias entre a família e os filhos, bem como as atividades recreativas que praticam juntos ajudam a potencializar o aprendizado do estudante. Levando isso em consideração, as escolas devem incluir em suas práticas pedagógicas brincadeiras educativas que os alunos possam realizar em casa com os seus tutores. Confira, neste post, as melhores ideias para trabalhar agora mesmo na Educação Infantil!

1. Realizar experimentos científicos

As crianças são seres naturalmente curiosos. Que tal aproveitar essa característica para envolver as famílias nas atividades escolares? Uma boa maneira de se fazer isso é sugerindo a realização de experimentos científicos em casa, que são ótimos para despertar a curiosidade dos pequenos, mantendo-os ocupados e interessados em saber mais sobre o assunto.

A criação de um vulcão, por exemplo, é uma ótima experiência para entreter crianças e adultos. Para isso, é necessário procurar um espaço ao ar livre ou forrar a sala com jornais, já que a atividade faz bagunça. O vulcão deve ser construído em cima de uma base firme e a sua estrutura pode ser feita em papel machê ou ainda com uma garrafa pet cortada e virada de cabeça para baixo.

Na sequência, é preciso ajustar a cúpula do vulcão para que a abertura superior seja suficiente para adicionar os ingredientes que o farão expelir a lava. Para dar um toque mais realista ao fenômeno, é possível cobrir a estrutura com terra. Depois é só colocar duas colheres de bicarbonato de sódio na cratera do vulcão, mais uma colher de sabão em pó e dez gotas de corante, de cor laranja. Por último, adiciona-se 60ml de vinagre branco para que a lava entre em erupção.

O canal do Tec Educação disponibiliza diversas atividades que ensinam ciência de forma fácil e divertida. Clique aqui e assista ao vídeo que mostra como fazer uma Lâmpada de Lava.

2. Criar um teatro de fantoches

O uso dos recursos do teatro incentiva a criatividade, uma vez que expandem o imaginário da criançada. Para tornar a atividade mais lúdica, pode-se criar um teatro de fantoches com personagens divertidos e que estejam relacionados com o dia a dia do aluno.

Se a criança detesta fazer as lições de matemática, os responsáveis podem montar um fantoche que ensine o conteúdo de forma descontraída, por exemplo. Essa também é uma opção para dar vida aos personagens das historinhas e livros preferidos do discente.

Os pequenos e os seus familiares devem trabalhar em conjunto para construir o cenário, palco e fantoches, e selecionar as músicas da trilha sonora. Como lição adicional, o professor pode sugerir o uso de objetos domésticos no processo de criação, o que contribui para conscientização ambiental.

3. Fazer desenhos e pinturas

Ao desenhar, a criança aprimora as suas habilidades motoras, além de a atividade funcionar como uma forma de perceber e expressar os seus pensamentos, pois ela atribui significados aos desenhos traçados. Por sua vez, a pintura também promove o controle do manejo dos materiais utilizados e dá asas à criatividade.

Portanto, passe tarefas de casa que envolvam desenhos e pinturas. Peça para que os familiares posem para os filhos, que deverão desenhá-los em uma cartolina com tinta, lápis de cor ou giz de cera. Deixe claro que o desenho não precisa ser um retrato fiel à realidade, estando permitido soltar a imaginação.

4. Brincar de bingo

O bingo é uma brincadeira bem versátil, haja vista que pode ser adaptada para diferentes situações, nos variados conteúdos estudados pelo público infantil. Ele pode ser usado diariamente para gerar mais interesse pela leitura, por exemplo. Nesse caso, os responsáveis podem entregar aos pequenos uma folha com as instruções do jogo e outra com os números das atividades de leitura que serão sorteadas, como ler em voz alta, ler com a voz do personagem, entre outras.

Para aprofundar a brincadeira, a família também pode solicitar ao estudante a elaboração de um texto sobre o livro lido ou ainda a criação da sua própria versão da história, segundo a sua opinião. Por meio do bingo, os familiares e educadores fazem com que o aluno adquira o hábito da leitura.

5. Preparar uma receita de família

Toda família tem aquela receita tradicional que faz sucesso nas datas comemorativas e que, na maioria das vezes, está relacionada a uma história que marcou a vida de todos ou até mesmo à cultura dos seus antepassados. Sendo assim, crie atividades em que adultos e crianças tenham que preparar uma receita em conjunto.

Para isso, é só colocar um avental no aluno e convidá-lo para separar e misturar os ingredientes. Após o preparo do prato, todos podem se sentar à mesa e conversar sobre a origem e importância da receita. O pequeno deve anotar as informações e apresentá-las durante a aula.

Quanto mais as famílias se envolvem na rotina escolar, melhores serão os resultados do aluno e, consequentemente, da instituição de ensino. A partir do momento em que os responsáveis veem os professores como aliados e os educadores enxergam os familiares como potencializadores do rendimento escolar, há mais espaço para falar sobre os problemas dos estudantes.

Dessa maneira, torna-se muito mais simples identificar eventuais dificuldades de aprendizagem e reprogramar o processo de ensino, personalizando-o de acordo com as necessidades específicas da criança. Manter uma comunicação ativa, clara e frequente é indispensável para que as atividades para fazer com a família despertem o engajamento desejado pelas escolas.

Preocupar-se em fortalecer os laços entre os familiares e a instituição de ensino é de extrema relevância para consolidar o aprendizado dos discentes. Essa parceria beneficia a formação do estudante e também vivifica a escola, de modo que este seja um espaço ocupado e de interesse de todos os membros da comunidade escolar.

E aí, gostou desse post? Clique aqui, asssine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos sobre educação!

Fonte: Blog – plataforma Eleva.

Leave a Reply

× Como posso te ajudar?